TAURUS HAMMER E G2C, TAURUS COMEÇA A VENDER NOVAS ARMAS NO BRASIL

A fabricante brasileira de armas de fogo, a Forjas Taurus S/A, começou a vender hoje, 15/02/2018, sua nova linha de armas, a linha Hammer (TH) e Taurus G2C. Modelos já esperados no mercado nacional, que foram anunciados também neste blog no ano passado, e que apenas agora puderam ser colocadas à venda.

A empresa causou grande expectativa com o lançamento de sua nova série de armas, a qual até então não havia sido apostilada pelo Exército Brasileiro e sua venda ainda não estava regulamentada. A linha Hammer (TH) veio ao mercado para, praticamente, substituir a antiga linha 800, e que foi projetada ainda pela antiga administração da empresa. Ao ser lançada em seu portal de vendas, a pistola PT840 Tenox e Inox foram automaticamente retiradas, não sendo mais possível então fazer o pedido destes armamentos. Sendo assim, a empresa fará a entrega apenas dos pedidos já implantadas em seu portal de compras.

Pistola Taurus TH 40, em calibre .40S&W.

A Taurus Hammer TH40, como já dito anteriormente, veio para dar uma nova cara à empresa que nos últimos anos passou por diversas críticas e processos judiciais por conta de supostos problemas de funcionamento de suas armas. A Taurus Hammer é esteticamente parecida com a Série 800, porém, internamente, seu mecanismo é totalmente diferente.

As principais diferenças entre a Hammer e a Série 800 são o mecanismo intercambiável entre outros modelos da mesma Série e seu mecanismo em blocos, ou seja,  para realizar a troca de uma peça é necessário fazer a troca do jogo inteiro, evitando assim que uma peça desgaste mais do que a outra; o que poderia ajudar a causar mal funcionamento no armamento, além de também ser mais fácil fazer sua manutenção. A Série TH conta ainda com outras novas características como um novo retém do ferrolho, com um eixo de mecanização mais longo e ancorado por um parafuso; reforço na estrutura do suporte central da arma; alteração na ergonomia do gatilho, melhorando o desempenho durante os disparos; tirante do gatilho estampado e com sua estrutura reforçada.

A trava do percursor da Taurus Hammer também foi alterada, e seu perfil de acionamento agora é maior e produzido em um material altamente endurecido, promovendo maior segurança contra disparos acidentais. A resistência da mola do extrator foi recalculada, proporcionando maior segurança durante a extração das cápsulas vazias da câmara de combustão da pistola. O extrator passou a ser fabricado no processo de MIM (processo já explicado aqui), garantindo também suas dimensões e resistência. Além disso, o cano também sofreu alterações em suas dimensões e ganhou um novo processo de usinagem. A TH40 conta ainda com um cano de 4″, corpo em polímero, carregador bifilar com capacidade de 15+1, altura de 147mm e comprimento total de 195mm, seu peso sem carregador é de 800g e seu jogo de mira é de tritium. Seu valor em Minas Gerais é de R$3709,52, praticamente o mesmo valor das pistolas da série 800.

Taurus G2C, 9mmP.

Já a Taurus PT111 G2C, ou apenas G2C, como é chamada pela fábrica no Brasil, é uma grande evolução da antiga série de pistolas Millenium. Fabricada apenas nos calibres .40S&W e 9mm Parabellum, esta arma é um dos modelos de pistola mais vendidos nos EUA, com cerca de um milhão de exemplares já comercializados. A pistola conta com um cano de 3″, carregador bifilar com capacidade para 10+1 munições em calibre .40S&W e 12+1 em calibre 9mm, altura de 129mm e pesa cerca de 610g com carregador vazio. A arma não possui cão, nem mesmo interno, ou seja, seu percursor é lançado.

A G2C veio ao mercado para suprir a demanda de armas para porte velado com custo relativamente baixo. Assim como a PT840, a PT640 sumiu do portal de vendas da empresa no momento em que esta nova linha foi posta à venda,

Comparação de tamanho entre a PT738, PT709 e Taurus G2C

mostrando assim a intenção da fábrica em realmente acabar com os antigos modelos projetados pela antiga administração. A Série 700 (PT709 e PT740) já havia saído do portfólio da empresa, mas alguns funcionários até então diziam que estas armas voltariam a ser vendidas, algo que ficou explícito não condizer com a realidade, visto que o armamento é tão compacto quanto e seu custo é extremamente baixo quando comparamos com a antiga Série 600, que em Minas Gerais custava cerca de R$4.063,00, à vista, e este modelo custa, hoje, R$2.539,00 à vista, tanto na versão .40S&W quanto na versão em 9mmP. Sendo quase o mesmo preço praticado na PT740 e PT709, que em seus últimos anos de venda era oferecido à cerca de R$2.500,00.

Particularmente, gostei muito da TH, principalmente da TH9, em 9mmP. A sequência de tiros que executei foi bem aproveitada, o recuo é fácil de ser controlado e seu novo design de “grip” deixa a arma mais firme na mão. Importante salientar que durante a sequência de disparos citadas não correu nenhuma falha, e por isso acredito que devemos dar uma chance a essa Série.

Já sobre a PT111 G2 não posso opinar, mas abaixo retirei partes do texto review (que pode ser lido na íntegra aqui em inglês) do autor Tom R, do aclamado blog de armas “The Firearms Blog”:

“… Quis fazer meu próprio teste de queda, então coloquei uma cápsula vazia com uma espoleta viva na câmara da pistola e a joguei contra uma superfície dura. A arma caiu de todos os lados, travada e destravada, com e sem munição de manejo ou cápsulas, e não obtive qualquer tipo de falhas…”

“A G2 é uma arma muito bem montada. Seus componentes são justos e não há folgas entre eles. Assentei em meu sofá e manobrei o ferrolho centenas de vezes com munições e manejo, fiz dezenas de troca de carregadores e não tive problema algum deixando os carregadores caírem no chão… Existem poucas quinas vivas na arma, apenas o jogo de miras e a janela de ejeção são mais “pontiagudas”, o que torna portar a arma de forma velada muito mais fácil…”

“Nos meus testes de tiro, gosto de usar o pior tipo e a pior marca de munição possível, pois não quero uma arma que dispare apenas um tipo específico de munição… A primeira vez que testei a arma fiquei terrivelmente impressionado, já que a arma fez o que ela deveria fazer: mandou chumbo às silhuetas metálicas à minha frente… No dia seguinte, efetuei novos disparos e tive uma experiência ainda melhor e reparei que sua empunhadura se encaixa melhor em minha mão do que minha Kel-Tec.”

“No meu 89º disparo o percursor bateu fraco na espoleta, algo que não aconteceu nos 55 disparos subsequentes. E como efetuei 12 sequências de disparos, considero isso algo anormal na arma… Caso haja alguma nega, basta apertar o gatilho novamente para tentar efetuar o disparo com aquela munição, pois a arma passa automaticamente para ação simples, não sendo necessário manobrar o ferrolho de imediato para efetuar um novo disparo.”

Aproveito para lembrar que a empresa ainda deverá lançar este ano os demais modelos da série Hammer, TH9, TH380, TH40C, TH9C e TH380C, além da tão espera Striker, que até hoje não possui data para ser posta à venda. Alguns rumores dizem que outros modelos serão lançados este ano, mas a informação não é oficial, portanto, vamos esperar mais um pouco para falar direito sobre este assunto.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. CAC vinculado à 4RM, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

47 COMENTÁRIOS NO ARTIGO: “TAURUS HAMMER E G2C, TAURUS COMEÇA A VENDER NOVAS ARMAS NO BRASIL

    1. Até hoje a fábrica não perdeu nenhum processo judicial em referencia a isso, portanto, se eu falo que houveram esses problemas e por algum motivo a Taurus ganha, eu posso tomar um processo violento por difamação, e eu não quero isso.

  1. Olá Ricardo tenho 3 perguntas:
    1) estou pensando em comprar a G2C, acha que agora podemos confiar na Taurus?
    2) vc compraria a G2C ou esperaria a striker?
    3) a striker deve vir mais cara que a G2C né, tem ideia de preço?

    1. Olá Guilherme, respondendo às suas perguntas:
      1) estou pensando em comprar a G2C, acha que agora podemos confiar na Taurus: Eu sinceramente tenho acreditado cada vez mais na marca, não tenho visto reclamações referente às armas NOVAS, quando acontece sei que estão solucionando todos os problemas com o máximo de velocidade!
      2) vc compraria a G2C ou esperaria a striker: tudo depende da situação, se eu fosse policial, sim, compraria a G2C pois seu custo beneficio é excelente, porém como CAC eu não compraria, pois ela não é uma arma indicada para uso desportivo ou recreativo, essa é uma arma feita para DEFESA, e defesa somente, nessa perspectiva eu esperaria a Striker.
      3) a striker deve vir mais cara que a G2C né, tem ideia de preço: Com toda certeza a Striker vai ser mais cara, arrisco que cerca de R$4000,00, nada oficial, apenas uma especulação.

      1. Comprei um RT 605 cal.357 mas a autorização pra variar está muito enrolada, acho que vou aproveitar pra fazer o estorno e comprar a G2C. Obrigado pelas informações

  2. Boa tarde amigo, essa arma G2c, seria a TS Striker que mudou de nome de alguns detalhes em relação ao lançamento ocorrido no ano passado? Se for, ela está muito deferente do que foi apresentado inicialmente.

  3. Como disse o amigo. Na Bahia é um absurdo o preço. Deveria poder comprar de outros representantes de outros estados. Mas infelizmente tive que pagar 4099,00 sendo que nos Estados unidos a g2c custa $ 249 dolares. Isso é Brasil. Nao temos vez.

  4. Olá! Qual a diferença de mecanismo e propósito de uso da G2 e da strike compacta? Qual a melhor para porte velado?

  5. Prezado Ricardo,
    Boa tarde!
    Em primeiro lugar, parabéns pelo artigo e pela iniciativa em compartilhar suas experiências com os aficcionados por armamento.
    Gostaria de saber o seguinte: Você poderia me indicar onde estes preços estão sendo praticado em MG?
    Eu com autorização do meu Comando (sou militar), posso adquirir no comércio em outro Estado, sem problemas, ou tenho que obrigatoriamente comprar no meu Estado de residência?
    Desde já, agradeço a atenção!

    1. Olá Gil, você sendo lotado em OM em um determinado estado e tendo sua autorização de compra expedida naquele estado te obriga a comprar com o representante deste estado,pois a arma será faturada e entregue no endereço da OM que expediu sua autorização. Em minas o representante da Taurus é a empresa Grupo Richter, e nela o senhor pode conseguir mais informações. Espero que não tenha ficado muito confusa minha resposta. Um abraço.

  6. Apenas para ficar claro que a G2C também é nova nos Estados Unidos, uma evolução da Taurus PT111 Millenium G2. Portanto, quase todos os testes já disponíveis na internet (a maior parte deles positiva, a propósito) referem-se a outra arma.

    O tempo vai dizer se realmente foi uma evolução. Num mercado como o de armas, é difícil recuperar a confiança do consumidor.

    1. Na verdade não Marcelo, a G2C é exatamente a mesma arma que a PT111 G2, e não uma evolução. Se não me engano este modelo é vendido lá desde 2014. Mas concordo com você, apenas o tempo irá dizer sobre esta arma.

  7. Boa tarde, Ricardo. Primeiramente te parabenizo pelo excelente trabalho desempenhado, trazendo informações precisas e contextualizadas.
    Gostaria de saber sua opinião sobre as pistolas 809c, TS9c ou G2c. Dentre as três, qual você considera mais confiável para porte velado e eventualmente para uso operacional (policial civil). Estou muito inclinado a adquirir a 809c, mas queria saber se vale a pena essa G2c (pt 111 lá fora) ou seria melhor esperar pela Hammer compacta ou até mesmo pela Striker? Grato desde já, Vinícius.

    1. Primeiramente é importante dizer que nenhum destes modelos citados é recomendado para uso operacional, tendo em vista que são armas compactas, ou seja, sua função é o porte velado, não ostensivo. Para uso operacional, se a TS9 e a TH9 já estivessem à venda eu lhe recomendaria qualquer uma das duas, ficando à sua esolha o uso de uma arma de percursor lançado ou com cão externo.

      Entretanto, como não é o caso, eu acho que a PT92 é a melhor arma já produzida pela Taurus, a única arma brasileira que atendeu a todos os requisitos e é considerada pelo EB uma arma de uso militar.

      Vale mais à pena esperar a TH9 ou TS9 do que comprar uma PT809.

      Quanto ao porte velado, acredito que com a G2C o senhor vai estar bem servido, mas é importante dizer que ela não é uma arma de estande de tiro, é uma arma para defesa e defesa somente, seus testes foram feitos com 5 mil disparos, não com 10 mil como aconteceu com os outros modelos.

      Um abraço

  8. Boa noite Ricardo! Parabéns pela matéria! Sou militar e ano passado havia dado início ao processo de solicitação de compra de armamento. Na ocasião o modelo escolhido foi uma Glock G25, pois tive a oportunidade de confrontar os modelos da Taurus, Imbel, Glock e Caracal na LAAD 2017. Após alguns meses de espera, finalmente obtive o retorno deste processo e então pude dar início à compra, mas tive grandes infelicidades com a Glock do Brasil. O atendimento ao cliente é péssimo, pois demoram muito tempo para avaliar as solicitações feitas no sistema de cadastro. Não consegui nenhuma resposta aos meus e-mails e por telefone apenas um único contato após várias tentativas em dias e horários diversos. Por fim, descobri que teria de montar outro processo completamente diferente, pois a Glock é autorizada a vender apenas para atiradores desportivos. Como ainda não tenho a intenção de obter o CR, sou obrigado a escolher uma fabricante nacional. De lá para cá, decidi optar pelo calibre 9 mm e encontrei na PT 809C a melhor alternativa, pois procuro um modelo que proporcione a defesa pessoal com o porte velado mas também a prática do tiro. Por gentileza, avalie essa escolha. Estou então prestes a dar início a um novo processo de solicitação de compra, em que tenho de explicitar completamente o modelo a ser adquirido. Entretanto, fiquei sabendo das Séries TH e TS, surgindo o interesse pela TH9C e talvez pela TS9C. Visto que a TH40 já foi liberada para venda, você acha que os outros modelos serão liberados em breve? Qual está sendo o impedimento? Além do apostilamento desses modelos pelo Exército, há neste momento o real interesse da Taurus em descontinuar os modelos 838 e 809? Depois de vários episódios negativos envolvendo a 840, acredito que a Taurus estava ansiosa pela liberação da venda da TH40, mas essa circunstância não seria necessariamente a mesma para a 838 e 809. Uma vez que a reposta para esse novo pedido de aquisição deve demorar alguns meses, o que você faria no meu lugar, escolheria a 809C, a TH9C ou a TS9C? Agradeço desde já pela atenção!

    1. Olá Norton! Sim, há o interesse da Taurus em descontinuar toda a série 800, mesmo que não seja explicitamente dito por eles, essa vontade é óbvia, visto a grande semelhança estética da Hammer com a série 800 e a descontinuação da PT840 do portal de vendas da fábrica após liberação da TH40.

      Não sei dizer quando os outros modelos serão lançados, mas é possível dizer que deva ser ainda no primeiro semestre, uma vez que a TH40 já está sendo vendida, basta o Exército apostilar as armas para que os outros modelos também possam ser comercializados.

      Escolher entre a TSC e a THC é algo complicado, isso vai depender de qual tipo de arma você gosta. Atirei com ambas, achei as duas plataformas confiáveis, preferi a Striker do que a Hammer, achei o tiro mais suave e a arma mais ergonômica, porém, eu não gosto de arma sem cão, por isso, eu provavelmente não compraria uma Striker, assim como também não compraria uma Glock. Não estou dizendo que estas armas são ruins, apenas que não é do meu gosto pessoal.

      Eu acho que vale a pena o senhor inclusive já fazer o pedido de uma TH9C, uma vez que sua autorização tem validade de um ano, assim que as armas forem liberadas o senhor efetua a compra e já estará na frente de outras pessoas.

  9. Parabéns pelo texto sobre esses novos modelos !

    Sou policial Civil em SP e gostaria de saber uma dúvida.. . A G2 funciona em ação simples ou dupla? E entre ela e uma xodó 40 qual seria melhor escolha (desconsiderando o peso)

    Obrigado e sucesso !

    1. A xodó é uma arma perigosa, ela não possui trava do percursor, e disparos acidentais não só PODEM ocorrer, como vem acontecendo com certa frequencia, devido às quedas, nesse caso eu ficaria com a G2C.

      Quanto à ação, ela é simples e dupla.

  10. “[…] por conta de supostos problemas de funcionamento de suas armas”

    Só uma correção: não são supostas falhas, são falhas reais que provocaram disparos e mataram muitas pessoas, além daquelas que ficaram com sérias sequelas físicas. Então sejamos honestos e não vamos “passar um pano” para a Taurus. Eles erraram feio e não admitiram os erros. Espero que tenha servido de lição para melhorar a qualidade dos produtos, embora eu ainda acredite que isso só vai de fato acontecer quando o mercado for aberto para outras fabricantes.

    1. Como eu disse em um comentário anterior, até hoje a Taurus não perdeu nenhuma ação judicial por conta disso. Se eu falo o que o senhor disse e por algum acaso a empresa ganhe os processos, quem pode ser então processado sou eu! E não quero pagar indenização para ninguém, muito menos para uma indústria. Isso não é “passar pano”, é resguardar meu bolso.

  11. Boa tarde Ricardo, você sabe se a Taurus já tem alguma previsão para começar a comercializar a TH9c?

  12. Boa noite ricardo, sabe me dizer se lançam logo a th 380c, hoje a 838c custa R$4100 aqui, acha melhor esperar o lançamento da Th? quanto vc acha que irá custar?
    muito obrigado.

    1. Acredito que a TH380 já está próxima de seu lançamento, mas não sei informar se a TH380C também está, mas vale a pena fazer o pedido desta arma, uma vez que vale por um ano a autorização, acredito que de tempo de lançar o modelo no mercado e faturar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *