SOBRE COLDRES

Nesse texto pretendo dar minha opinião sobre um dos acessórios mais importantes, e que na minha visão deve ser adquirido ao mesmo tempo em que uma arma curta é adquirida: um coldre de boa qualidade.

Eu vou falar de coldres para defesa, não vou falar daqueles de competição. Na minha opinião são inúteis para outros fins, pois são projetados para que o saque seja mais veloz, mas desconsideram a retenção “confortável” da arma ao corpo no dia-a-dia, em uma situação que você possa precisar se defender.

O que é mais importante num coldre? Robustez! Já pensou se você está no meio de um restaurante, a presilha de seu coldre quebra e sua arma cai no chão? Robustez e qualidade são importantíssimos, não economize num coldre. Não adianta ter uma boa arma e um coldre porcaria. Um coldre, junto com um bom cinto, é provavelmente o acessório externo mais importante de uma arma curta. Onde se vê uma arma curta, tem que se ver um bom coldre junto, senão o uso deste tipo de arma fica muito limitado.

Armas curtas são feitas para serem portadas. Se você não tem um coldre, ou tem um de baixa qualidade, significa que a aplicação da sua arma será limitada. Se qualquer parte do coldre falha, o coldre se torna inútil e a aplicação da arma ficará comprometida também.

Bom, agora que já te passei a importância de um coldre, vamos às características, aplicações, tipos, materiais, funcionalidade, tipos de retenção da arma, tipo de retenção no corpo, posições de uso.

Um coldre de uso defensivo tem que, necessariamente, cobrir o gatilho, pois essa é a parte mais sensível e perigosa da arma, principalmente quando ela é portada. Qualquer tipo de obstrução, como o tecido de uma camisa ou paletó, pode acionar o gatilho e causar um disparo acidental. Adivinhe quem estará do outro lado do cano? Você! Por isso, um coldre para uso defensivo deve SEMPRE cobrir totalmente esta tecla.

Em qual situação de risco você se encontra por mais tempo: Dirigindo? Andando na rua? Pegando o metrô? Isso influencia na escolha do tipo de coldre! A forma que você se veste também influenciará na sua escolha.

Existem diversos tipos de coldres e posições de uso, mas aqui estão os mais comuns:

IWB (Inside Waist Band): Dentro da calça, para porte velado. Em geral usado no lado do corpo da mão forte.

IWB holster

OWB (Oustide the Waist Band): Fora da calça, para porte ostensivo, como os PMs usam suas armas quando estão uniformizados.

owb

Axilar: como o nome disse, é usado embaixo das axilas. Acho que tem emprego limitado, mas é razoável, principalmente para armas grandes e com uso de roupas mais pesadas.

axilar

Tuckable (espécie de coldre ultra velado): Serve para usar por dentro da camisa que está por dentro da calça. É um dos mais discretos, mas o saque fica mais lento.

tuckable steps

De bolso com cordão: Para uso no bolso, tem um cordão que auxilia que o coldre desprenda da arma no saque.

de bolso com cordao

De bolso sem cordão: Para uso no bolso, em alguns casos pode vir junto com a arma durante o saque.

de bolso sem cordao

Pélvico (appendix ou mexican): usado na parte da frente do corpo. Um dos melhores para velocidade de saque e para uso em veículos. Mas, sua arma fica sempre apontada para partes bem sensíveis. Apesar do risco, que é mínimo (desde que seu dedo fique longe do gatilho). Este é meu método preferido.

appendix

Crossdraw (posição invertida): Na verdade mais relativo à posição de uso, mas o melhor a se fazer é comprar um coldre específico para este fim, devido ao ângulo do posicionamento da arma. Um coldre usado na posição contrária, por exemplo, do lado esquerdo do corpo (no caso de destros), com o cabo virado para a frente. Muito usado por aqueles que passam muitas horas dirigindo.

crossdraw

Clips: estes dispensam coldres, colocados permanentemente em armas como snubbys com cão embutido, e em pistolas pequenas. Apesar de ser muito prático, não protege a região do gatilho. Eu só usaria em uma arma com o gatilho bem pesado.

clip holsterIMGP3983

E quanto ao conforto e materiais? Conforto é relativo, mas quanto mais, melhor. Desde que não impacte na funcionalidade e na durabilidade da arma e do próprio coldre em si.

Os coldres de couro são imbatíveis em conforto, mas podem ser problemáticos se usados por muito tempo, principalmente se grandes demais, como  os tipo panqueca. Em clima muito quente, o suor não é um bom amigo do couro.

leatherVeria Wetlands

Os coldres de polímero e Kydex são praticamente indestrutíveis, mas perdem em conforto.

O Kydex machuca menos a arma no porte em relação aos de polímero, e se você tem acesso a um bom armeiro ou artesão, o coldre pode ser feito literalmente à mão, customizado para sua arma. Fora isso, são praticamente idênticos em funcionalidade. Os de Kydex são muito bons para armas que não tem muitos coldres disponíveis, pois, novamente, podem ser feitos ao gosto do cliente.

plastickydex

Existem também coldres híbridos, que combinam diversos materiais. Geralmente a parte que toca o corpo é de couro, a parte que toca a arma é de kydex ou polímero. O marketing por trás disso é que é o melhor dos dois mundos, mas, na prática, existem muitas críticas, principalmente nas conexões entre o couro e plástico que se não forem bem feitas, o coldre pode ter baixa durabilidade.

hibrido

O tipo de retenção ao corpo/cinto também é um fator importante. As retenções tipo clipe, que não dão a volta completa no cinto, apesar do uso ser muito prático, existe o risco de ao sacar a arma o coldre vir junto. Com prática esse risco é reduzido, mas continua existindo. O tipo de retenção onde o cinto passa pelo coldre, ou com uso de loops, é o mais seguro, mas não tão práticos para colocar ou tirar a arma com o coldre do corpo/cinto.

O tipo de retenção da arma no coldre: Existem diversos tipos, mas atualmente, retenções que passam por trás do cão, que necessitam o uso do polegar ou dedo indicador para ser desativada e permitir o saque, não são consideradas ideais para porte velado, mas para porte porte ostensivo, onde existe o risco de alguém tentar retirar a arma da vítima.

Na minha opinião, retenções desse tipo (por volta do cão) só atrapalham e oferecem o mesmo nível de segurança de coldres que prendem a arma pela parte da frente/guarda-mato.

retencao loop clip retencao

Uma posição de uso que eu não discuti, e que não recomendo, é o uso do coldre na linha de cintura nas costas, a não ser em alguma situação muito específica, mas acho que este é o pior de todos os mundos. Você perde velocidade, não é uma posição natural, é desconfortável ao sentar, inútil ao dirigir (com exceção de motos), e, no caso de uma queda, pode te machucar muito, ao ponto de te incapacitar.

in the back

No final, a prática é que vai ditar seu sucesso com o uso de um coldre. Pense muito em quais situações você se encontra com mais frequência antes de fazer sua escolha. Um coldre de boa qualidade é extremamente importante. Não deixe para comprá-lo depois de comprar sua arma. Você só vai conseguir praticar o uso defensivo de uma arma curta apropriadamente se tiver um coldre decente.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Um brasilerio que mora na Florida - EUA e apaixonado por armas de fogo. Economista, youtuber (Canal Gosto de Armas), com foco em análise de armas e munições pelo ponto de vista civil. Mudei para os EUA a trabalho, onde posso realizar meus sonhos em relação a colecionismo e recreação com armas de fogo.

5 COMENTÁRIOS NO ARTIGO: “SOBRE COLDRES

  1. Parabéns pelo o artigo sobre coldre.Sou instrutor de tiro formando pela propoint- centro de treinamento tático e desportivo gostei muito do artigo.Parabéns e muita paz a todos

  2. Olá, por gentileza, acabo de comprar uma glock e um coldre kydex. Sinto que ele machuca minha arma(arranha, risca, sabe). O sr. sabe me dizer se é impressão minha ou se isso realmente pode trazer problema à minha arma ? Obrigado

  3. Muito bom o artigo!

    Sobre os materiais, não foram mencionados os de nylon – mais comuns por serem os mais baratos. É onde mais há variação de qualidade, mas, mesmo os melhores, não tem durabilidade comparável aos de couro. Destes, o que mais durou comigo foi um de tornozelo da Uncle Mike´s, que rasgou na parte que atritava com a ponta do cano após uns 3 anos de uso.

    Os de couro podem ser repintados, recosturados e, se devidamente tratados (com hidratantes e graxa de sapato), duram décadas. Possuo alguns beirando os 20 anos de uso (dois com mais de 30!), e, apesar do desgaste, estão em perfeitas condições de uso.

    Devido ao maior custo dos coldres de couro, quase nenhuma loja os tem mais para pronta entrega. Só encomendando com artesãos.

    Um ponto interessante dos de kydex/polímero é a facilidade em recoldrear a arma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *