AK 400 – A NOVA SÉRIE DE FUZIS DA KALASHNIKOV

A Kalashnikov, fábricante russa de armas, famosa pelo fuzil AK 47, ofereceu às Forças Especiais Russas um novo fuzil, que supera todas as versões anteriores, o AK 400.

“O AK 400 é superior ao AK 74 e ao AK 12 em relação a precisão e dispersão dos projéteis”, disse uma fonte de dentro da indústria militar russa.

AK 400
Larry Vickers disparando o novo fuzil AK 400

“O AK 400 foi apresentado no final de 2015 em uma reunião organizada pelo Serviço Secreto Presidencial. O cliente se interessou pelo nosso produto e agora estão estudando a proposta.” Disse ele

De acordo com o militar o AK 12, que está em serviço nas Forças Armadas russas desde 2014, não atende a todos os requisitos do grupo de elite das Forças Especiais.

“O AK-12 é uma arma para a infantaria, paraquedistas e para companhias de reconhecimento. As tropas das Forças Especiais precisam de uma arma mais compacta, que – por um lado – não é inferior ao AK-12 em relação a precisão e à dispersão dos projéteis, mas – por outro lado – é compacta o suficiente para tomar de assalto um prédio, um avião, um trem ou um ônibus e também para saltar de paraquedas e andar em uma floresta.” Ele explicou.

Na foto acima podemos ver uma comparação de algumas das mudanças citadas. Nas fotos da parte de cima podemos ver a diferença entre o gatilho mais reto do novo AK 400 e o gatilho mais curvado do AK 47. Na foto debaixo vemos a alça de mira que agora se encontra na parte de trás da arma, em comparação à maça de mira entre o handguard e o receiver do AK 47.
Comparação de algumas das mudanças citadas. As duas primeiras fotos de cima, mostram a diferença entre o gatilho mais reto do novo AK 400 e o gatilho mais curvado do AK 47. Embaixo, vemos a alça de mira que agora se encontra na parte de trás da arma, em comparação à massa de mira entre o guarda mão e o receiver do AK 47.

O AK 400 possui uma coronha retrátil que é também dobrável. A arma possui agora três sistemas de disparo: semiautomático, três tiros por vez e totalmente automático. O seletor de disparos se encontra na parte de trás da arma (não mais na parte da frente como nos modelos anteriores) e agora, tem o trilho Picatinny na parte de cima. A alça de mira passou para a parte de trás, diferente dos modelos anteriores, que ela era alocada entre o guarda mão e o receiver; quem está localizado nesta posição agora é a trava do upper. O cabo da arma possui um compartimento para guardar pequenos objetos, e que sai pela parte debaixo do cabo.

A tampa de poeira (dust cover) é encaixada a um trilho que, diferente dos outros modelos, deixa ela fixa ao receiver. Uma mola encaixada a um sulco na parte de trás do fuzil  fixa ainda mais esta tampa ao corpo do AK 400, desta forma ela não fica com nenhuma folga. Por conta disso o upper irá vibrar menos durante os disparos e portanto dispositivos de pontaria podem ser acoplados ao trilho picattyni. O sistema de gases agora possui um regulador de gás de 2 posições. O antigo pistão de curso longo foi trocado por um pistão de curso curto, diminuindo o peso total do conjunto do ferrolho, por não haver uma haste ligando o pistão ao transportador do ferrolho. A massa de mira é agora montada sobre o bloqueador de gases. O guarda mão fica encaixado diretamente ao receiver, fazendo com que o cano seja flutuante; já o gatilho passou a ser mais reto do que os gatilhos anteriores, que eram arredondados. Seu calibre é o já afamado 7,62x39mm, usado em praticamente todos os fuzis da família AK. O AK 400 possui 940mm totais e pesa pouco mais de 1,3kg.

A Kalashnikov pretende vender o AK 400 para o Serviço Secreto Presidencial russo, assim como para as unidades Alpha, Vympel e/ou outras quaisquer unidades das Forças Especiais.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. CAC vinculado à 4RM, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *