Revólver Semiautomático Webley-Fosbery Automatic Revolver

É! Admito que o blog ficou abandonado algum tempo. Desde o último artigo até hoje minha carga de trabalho aumentou muito, fazendo com que o cansaço diário me dominasse completamente, e o pouco tempo que tinha livre acabei aproveitando com meus amigos e família. Enfim, há algum tempo vi no facebook um gif de um revólver semiautomático, ele se parecia claramente com um Webley mas eu não fazia ideia da existência de um revólver semiautomático, ainda mais um antigo. Após algumas pesquisas descobri que aquele gif era real, e que a arma se tratava de um Webley-Fosbery Automatic Revolver.

webley fosbery
Coronel George Vincent Fosbery, criador do revólver Webley-Fosbery Automatic Revolver

Esta arma foi criada pelo Coronel George Vincent Fosbery, um militar do Exército britânico que serviu na Índia por muitos anos, lá ganhou sua medalha “Victoria Cross”. O Coronel era uma pessoa aficionada pela tecnologia bélica, e este revólver é apenas uma de suas invenções bem sucedidas.

A ideia de criação de um revólver que rearmasse sozinho após o disparo surgiu durante a pesquisa para a criação de uma arma secundária que combinasse fogo rápido e o gatilho leve de uma pistola semiautomática, mas que também pudesse usar os pesados projéteis .455 Webley. As pistolas disponíveis em 1890 eram todas feitas para se usar calibres pequenos, e Fosbery acreditava que projéteis maiores eram melhores para o combate (mostrando que a discussão sobre stopping power sempre existiu). Fosbery inventou uma estrutura capaz de aproveitar a energia de recuo dos disparos para rearmar o cão e rotacionar seu tambor. A patente da arma foi feita no dia 16 de Agosto de 1895. O primeiro protótipo criado desta arma foi feito baseado em um revólver Colt Single Action Army (Colt SAA), mas após esta companhia não se mostrar interessada por seu projeto, Fosbery se viu necessitado de um parceiro com uma forte posição financeira, ele então se aproximou da Webley & Son de Birmingham. Webley desenvolveu o design desta arma baseado em seus outros revólveres e o nomeou de: ” Webley-Fosbery Automatic Revolver “.

O Webley-Fosbery Automatic Revolver é um dos poucos revólveres com trava de segurança.A estrutura deste revolver semiautomático pode ser dividida em três principais grupos: o grupo do cano e tambor – chamado de Grupo Principal (Main Group) -, o grupo do corpo da arma – também chamado de Grupo de Ação (Action Group) – que possui o retém de basculamento do cano e o cão; e o Grupo do Corpo de Recuperação (Recoil Body Group), que possui o gatilho, a mola recuperadora, o cabo e a trava de segurança. É importante ressaltar a trava de segurança, pois o Webley-Fosbery Automatic Revolver é um dos poucos revólveres que possuem uma. Ela é situada ao lado esquerdo do corpo da arma, logo acima de seu cabo e só pode ser acionado quando o cão está armado, quando a trava é acionada o cão e o gatilho ficam desconectados.

Este revolver semiautomático funciona da seguinte forma:

Disparo de um Webley-Fosbery Automatic Revolver1º É uma arma em ação simples, ou seja, só pode ser disparada quando o cão está armado;

2º Após efetuar o disparo ou manobrar o upper da arma para trás o cão é automaticamente armado. Durante o recuo o tambor faz 1/12 (ou 1/16) de volta.

3º Quando o upper volta à frente o tambor termina de fazer 1/6 (ou 1/8) de volta, alinhando então uma nova munição ao cano.

4º Quando o upper está de volta à posição inicial o cão está armado e uma nova munição está alinhada ao cano.

O responsável por fazer o giro do tambor é um pino localizado no lower da arma. Quando a arma está fechada este pino se encaixa nas frestas do tambor, e a medida que o upper recua este pino “anda” dentro destas frestas. Fazendo assim 1/12 (ou 1/16) de giro quando o upper está recuando e 1/6 (ou 1/8) de giro quando o upper está voltando à frente. A imagem abaixo exemplifica melhor a forma como o tambor rotaciona.

girotambor
[Clique na imagem para ampliar] Ilustração do funcionamento do revólver semiautomático Webley Fosbery Automatic Revolver.
Este sistema, quando estava limpo, funcionava muito bem e proporcionava constantemente ao atirador um gatilho em ação simples, uma boa capacidade para uma arma de fogo rápido e além disso seu sistema absorvia parte do recuo dos disparos para rotacionar o tambor. Entretanto diversos relatos sugerem que o Webley-Fosbery era muito suscetível à falhas quando exposto a sujeira. E por isso o Exército Britânico nunca adotou de forma oficial esta arma em seus arsenais. Seus problemas de ciclagem eram sérios, pois se a arma falhasse era necessário manobrar seu upper manualmente, transformando a arma em um revólver estranho de ação simples.

O procedimento para retirar as cápsulas do tambor deste revolver semiautomático é idêntico aos de outros modelos Webley, movia-se uma alavanca à esquerda do cão, para baixo, liberando o  para bascular, o ejetor expelia automaticamente as cápsulas para fora do tambor. E para municiar novamente podia-se colocar uma munição por vez ou usar um Speed Loader Prideux.

revólver semiautomático
Este gif mostra exatamente como é feito para retirar as munições e remuniciar a arma usando um Speed Loader Prideux.

Foram produzidos dois modelos deste revólver semiautomático em .455 Webley: o modelo 1901 e 1903. Foi produzido também o modelo 1902, este possui capacidade de oito munições em seu tambor, mas diferente dos outros modelos o calibre deste era o .38 ACP. Os revólveres em .38 ACP necessitavam de um moon clip pois se ele as munições ficavam dentro das câmaras e os disparos não ocorriam.

O Webley-Fosbery também foi muito aclamado por atletas britânicos nas competições de tiro. Foi escrito na revista “Country Gentlemens” de julho de 1901: “O revólver de seis tiros Webley-Fosbery pode ser descarregado com precisão em seis segundos. Nós o vimos ser descarregado no estande de tiro de Bislam, durante uma competição, em pouco menos de 7 segundos, portanto é provável que seis segundos sejam suficientes para efetuar todos os disparos e acertar próximo ao centro do alvo em uma pista para revólver.”

Webley-Fosbery Automatic Revolver modelo 1902 em .38ACP
Webley-Fosbery Automatic Revolver modelo 1902 em .38ACP de acabamento niquelado.

O atleta norte-americano de tiro, Walter Winans, era um famoso devoto desta arma. Em 1902, Winans acertou seis disparos no centro de um alvo (este centro possuía 5cm) a 9 metros de distância, e a arma foi descarregada em sete segundos. Depois, usando um speed loader, Winans acertou 12 disparos, efetuados em pouco menos de 15 segundos, no centro do alvo (com 7cm). O competidor alegou preferir este revolver semiautomatico a revolveres em dupla ação, e que era quase impossível obter a mesma precisão que tinha com o Webley-Fosbery usando revólveres de dupla ação. Em 1908, Winans ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres usando um Webley-Fosbery Automatic Revolver.

Na época em que este revólver semiautomático foi introduzido no mercado britânico, os oficiais do Exército deveriam levar suas armas secundárias particulares para o campo de batalha. Era pedido apenas que as armas levadas fossem do calibre padrão do Exército, o .455 Webley, portanto muitos destes oficiais compraram um revólver Webley-Fosbery Automatic Revolver em .455 Webley.

O modelo mais comum da arma era com cano de 6″ e com acabamento de oxidação azul, mas a Webley queria fazer a arma em diversas configurações. Em 1914 foi disponibilizado, visando o público esportista, a arma com um cano de 4″, 6″ ou 7,5″. Era possível ainda adquirir diversos canos e usar da forma que lhe fosse melhor no momento.  Apesar de não ter sido muito produzido, a arma com acabamento niquelado também era uma opção.

Webley-Fosbery Automatic Revolver de 1914 com cano de 7,5".
Webley-Fosbery Automatic Revolver de 1914 com cano de 7,5″.

A produção do Webley-Fosbery Automatic Revolver cessou em 1918, e 4750 armas foram produzidas. Esta foi produzida em ritmo lento, e eram feitos por volta de 10 armas por semana. Haviam períodos que não eram fabricado nenhuma desta arma, como durante a primeira guerra mundial, quando a produção de seus revólveres padrões tinham uma prioridade muito maior. Este modelo permaneceu no catálogo da Webley até 1939.  Foram produzidas apenas 417 armas em .38ACP, sendo que 141 destas armas foram desmanteladas na fábrica para aproveitamento de peças. E pelo menos, mais 72 destas armas foram convertidas, ainda na fábrica, para .455 Webley, sobraram não mais que 200 unidades para compra – o que faz desta, uma arma de grande valor hoje em dia.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. Atirador Informal, Técnico em Informática, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

One thought on “Revólver Semiautomático Webley-Fosbery Automatic Revolver

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *