Menos desarmamento e mais dignidade

“Todas as vezes que você se coloca a favor do desarmamento por se achar uma pessoa ‘do bem’ ou ‘a favor da vida’ saiba que está contribuindo para construir este tipo de sociedade, e contribuiu também para que chegássemos a este ponto.

Sim, parte da responsabilidade é sua, desarmamentista. Você precisa chegar até a página 2 do problema, deixar de ser superficial e parar de ficar repetindo palavrinhas bonitas que vê na TV. A saúde e a paz, sua e de sua família, dependem disto.

Junto com o desarmamento vem a filosofia do ‘nunca reaja’ e então, 12 anos desta lavagem cerebral, é neste ponto que chegamos.

O cidadão não vale nada
sua dignidade não vale nada
sua liberdade não vale nada
sua honra não vale nada
sua reputação não vale nada
sua vida não vale nada
porque a ele não resta nada, a não ser ‘nunca reagir’.

"O crime usa fuzil, e o cidadão não pode ter nem um .38..."
“O crime usa fuzil, e o cidadão não pode ter nem um .38…”

E assim fica ele, a mercê de qualquer tipo de abuso, seja do Estado, de um delinquente, de um criminoso ou de um comediante, provavelmente bêbado ou drogado, que resolve praticar um estupro dentro de um restaurante na frente de todos, e usar isto para se promover.

As pessoas não sabem se defender, e já se esqueceram que DEVEM se defender. E isso só acontece porque o Estado nos proíbe e nos criminaliza ao tentarmos.

O crime usa fuzil, mas não posso ter um .38. O crime mata a facadas mas eu serei preso e multado se carregar uma lâmina.

Certos que a chance de reação é mínima, o crime é cometido, filmado, divulgado em redes sociais, divulgado na televisão, aplaudido e usado para promover quem os comete com a conivência da mídia.

Só resta o constrangimento da plateia, que assim como a vítima, parece não acreditar no que está vendo, porque não sabe COMO, e não sabe que DEVE reagir.

Sim, é nossa OBRIGAÇÃO reagir a este tipo de situação!

Americano adepto ao Open Carry abastecendo seu carro em algum posto de gasolina nos EUA. Este Senhor provavelmente não será atacado por racistas, e caso seja, responderá a altura.
Americano adepto ao Open Carry abastecendo seu carro em algum posto de gasolina nos EUA. Este Senhor provavelmente não será atacado por racistas, e caso seja, responderá a altura.

As práticas criminosas que antes exigiam grande esforço, param de se deixar no anonimato, agora são divulgadas e são motivos de orgulho. Sinal de uma sociedade degenerada.

Já que ninguém fez nada, resta a vitima escolher entre a humilhação de saber que estas pessoas andam por aí rindo dele, e a humilhação eterna, caso tente recorrer à justiça.

Se você não se sente capaz de reagir a uma situação como esta, parabéns. Acabou de perceber a necessidade imediata de mudarmos nossa legislação com relação ao porte de armas de fogo.

A simples possibilidade da vitima ou qualquer outra pessoa presente no ambiente estar apta e pronta para defesa já tornaria a situação bem diferente.

Alguns movimentos LGBT nos EUA pregam o livre acesso às armas e ao porte legal de armas, com uma placa dizendo: "Gays armados não são espancados".
“Pink Pistols” movimento LGBT nos EUA que prega o livre acesso às armas e ao porte legal de armas, em sua placa é dito: “Gays armados não são espancados”, garanto que uma arma os defenderá muito mais do que a forma que os movimentos LGBT brasileiros pregam.

O direito de o cidadão ter uma arma de fogo vai muito além da probabilidade de haver um disparo. A dinâmica e as relações interpessoais mudam, e é esta mudança que promove uma sociedade menos violenta.

Neste caso, o cenário menos pior é o vídeo ser “fake” e a vitima ter concordado em passar por esta situação, o que eu acho muito difícil. Mesmo assim ficaria a APOLOGIA a um crime nojento e inaceitável.

Meu desejo: Que todos pagassem e respondessem por estupro. Já que a lei mudou e o simples constrangimento é enquadrado neste artigo. Um beijo à força já seria o suficiente para isto.

Minha opinião: Não vai dar em nada! Continuarão com seus altos salários na TV, e restará a vitima lidar com isso para o resto da vida.

Meu conselho: Vai se acostumando. Você verá cada vez mais este tipo de coisa. É esta a sociedade que estamos construindo, pois o próprio criminoso chama isto de ‘nossa tradição’.

Não seja você a participar disto!

Abaixo segue o vídeo que inspirou este artigo (dos 24 minutos até o intervalo):

Este texto foi escrito pelo leitor Eduardo Nagy e enviado pelo amigo André Felipe do canal do youtube “Tchô Perguntar”!

 

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. Atirador Informal, Técnico em Informática, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

2 COMENTÁRIOS NO ARTIGO: “Menos desarmamento e mais dignidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *