Calibre da semana: .458 SOCOM

.458 socom

Esta semana apresentaremos o calibre .458 SOCOM, que foi desenvolvido graças a falta de poder do calibre 5,56x45mm NATO. A ideia deste calibre surgiu em uma conversa informal entre membros da comunidade de operações especiais. Os “Task Force Rangers” notaram que era necessário muitos tiros para neutralizar membros da Mogadishu durante a operação “Ghotic Serpent”. Marty ter Weeme da Teppo Jutsu desenhou o calibre no ano de 2000 e Tony Rumore  da Tromix foi contratado para construir o primeiro rifle em .458 SOCOM em fevereiro de 2001. Tony Rumore disparou o primeiro tiro de .458 SOCOM na loja Tromix, localizada em Broken Arrow, Oklahoma no dia 16 de fevereiro de 2001, ás 08:30.

O patrocinador do projeto designou diversos requisitos até que chegaram na versão do calibre que é usado hoje. A munição teria que ser calçada em fuzis da plataforma M4 e seus carregadores e também ser capaz de ser disparados projéteis pesados em uma velocidade subsônica quando supressores fossem usados. Durante a fase de desenvolvimento diversos outros calibres foram considerados e propostos pelo patrocinador do projeto, mas rejeitados por não preencher os requerimentos do mesmo. Os calibres propostos foram: 7,62x39mm, 9x39mm Grom, .45Professional, (que se tornou .450 Bushmaster) e o .50 AE (Atira e Explode… Brincadeira, Action Express). Na época, o .499 LWR ainda estava em desenvolvimento e não estava sendo comercializado ainda.

O .45 Professional foi rejeitado por causa de uma entrevista com a indústria da imprensa. O seu desenvolvedor disse que o aço de propriedade da General Motors tinha sido usado na fabricação do ferrolho dos rifles para que aguentasse a pressão deste calibre. O .50 AE e .499 LWR foram rejeitados porque em 2000 apenas duas fabricantes de munição ofereciam esta munição em um diâmetro de 0.501, ambos desenvolviam as munições para pistolas em .50 AE e nenhuma delas era pesada o suficiente para ser subsônica quando usadas com supressor. Pesquisas indicaram que o calibre .458 x 1,5″ Barnes foi adotado para ser usado com supressores em armas de ferrolho durante a guerra do Vietnam. Este calibre se mostrou muito bom em termos de balística, disparando um projétil de 500 Gr de forma subsônica, mas não calçaria nas armas que pretendiam, devido ao tamanho e peso da plataforma exigida.

A cápsula do calibre foi finalizada baseada na discussão de Tony Rumore na Tromix, onde foi sugerido alongar a cápusla do .50AE porque iria calçar.458 socom nos carregadores e seria o maior diâmetro possível para alimentar a arma de forma correta. O tamanho do aro foi escolhido pela compatibilidade com outras plataformas, primeiramente rifles por ação de ferrolho, como o diâmetro de .473″ que é o tamanho padrão dos aros (todos os rifles no calibre 7,92x57mm Mauser, .30-06 Springfield ou .308 Winchester usam o mesmo diâmetro de aro). O comprimento da cápsula foi escolhido por ser compatível com o .458 Barnes com um projétil de 300 Grains. Em 2009, Barnes desenvolveu um novo projétil para ser usado especificamente pelo .458 SOCOM, o projétil de 300 grains chamado “Tipped Triple Shock X”, também conhecido como TTSX ou TAC-X.

Como pode ser notado acima, o calibre foi desenhado para ser 100% compatível com a plataforma M4. E isso inclui seus carregadores e carregadores alternativos em .223 Remington/5,56x45mm. entretanto devido ao seu tamanho, um carregador com a capacidade de 20 munições de .223 rem/5,56x45mm cabe apenas 7 munições de .458 SOCOM e um carregador de 30 munições cabem apenas 9 de .458 SOCOM.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. CAC vinculado à 4RM, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *