CALIBRE DA SEMANA: .327 FEDERAL MAGNUM

Sejam bem vindos a mais um calibre da semana, há algum tempo atrás um leitor nos pediu para que falássemos um pouco sobre o calibre .327 Federal Magnum, um calibre criado em 2007 desenvolvido pela ATK, empresa dona de marcas como Federal, American Eagle e Speer. A primeira fábrica a criar uma arma usando este calibre foi a Ruger, que lançou uma versão de seu revolver modelo SP101 neste calibre.

.327 federal magnum
Ruger SP101, o primeiro revólver em .327 Federal Magnum

O .327 Federal Magnum usa um projétil de .312″ o mesmo projétil dos calibres .32 H&R Magnum, .32 S&W Long ou .32-20 Winchester. Na verdade este calibre nada mais é do que a reinvenção do calibre .32-20 Winchester, já que sua cápsula é apenas um pouco menor do que a do .32-20 Win., e ambos possuem sua performance muito parecida.

A designação “.327″ é na verdade inacurada, visto que seu projétil na verdade possui .312″, mas o motivo pelo qual foi lhe dado esse nome é porque sua pronuncia lembra muito ao calibre .357 Magnum, um dos mais venerados calibres para revólveres.  Parece que usar a designação errada para um calibre é, aparentemente, algo que a ATK não se importa em fazer.

O calibre possui uma cápsula de .32 H&R de 1/8” e possui paredes mais grossas para aguentar as pressões de até 45.000 PSI que o .327 Federal Magnum desenvolve, algo consideravelmente maior que as 21.000 PSI do .32H&R. O .32 H&R Mag., que possui uma cápsula alongada de .32 S&W Long, sempre foi um bom calíbre, porém nunca foi muito usado. Portanto, foi o .32-20 Winchester Magnum  que padronizou a performance para calibres .32 para revólveres e carabinas, desde 1882 e nessa questão o novo .327 Federal Magnum é bem parecido com o .32-20.

Smith & Wesson K-frame, com tambores intercambiáveis entre .32-20 e .327 Federal Magnum
Smith & Wesson K-frame, com tambores intercambiáveis entre .32-20 Winchester e .327 Federal Magnum

Qualquer revólver em .327 Federal Magnum pode disparar munições de .32 H&R Magnum, assim como revólveres .22 LR

podem disparar munições de .22 Short. Entretanto, obviamente, não se pode usar o contrário, ou seja, revólveres feitos para disparar munições no calibre .32 H&R ou .32 S&W Long não podem disparar munições .327 Federal Magnum. um revólver em .327 Federal Magnum poderia também disparar munições em .32 S&W Short.

De acordo com o engenheiro chefe do projeto do calibre, Larry Head “O calibre .327 Federal Magnum é um calibre ideal para defesa pessoal e possui potencial para ser usado em campo no futuro. Utilizando a cápsula um pouco maior que a do .32 H&R Magnum e nossa pólvora e projéteis de alta tecnologia, podemos oferecer uma melhor performance de uma arma pequena. Seu recuo é mais brando que o do .357 Magnum . Estamos animados com nossa parceria com a Ruger para trazer este produto ao mercado em seus revólveres SP101.”

O que significa projéteis e pólvora de alta tecnologia é algo que não está muito claro, pois as munições da ATK em .327 Federal Magnum serão as Federal Hydra-Shok, Speer Gold Dot e American Eagle soft Point, e todas estas estão no mercado a um bom tempo oferecendo uma performance já bem documentada. Porém, fica em evidência esta tal “pólvora de alta tecnologia” quando medidas as velocidades que os projéteis alcançam (disparados de uma arma com um cano de 3-1/16″):

  • Federal Premium 85 grain Hydra-Shot JHP – 405 m/s,  483 J
  • American Eagle 100 grain SP – 426 m/s, ME 590 J.
  • Speer 115 grain Gold Dot JHP – 396 m/s, ME 584 m/s.

Estes números são respeitáveis, entretanto, apesar da propaganda, não é um calibre equivalente ao .357 Magnum em sua performance, mas pode ser comparado ao 9mm Parabellum, quando usados projéteis do mesmo peso, o que não é algo a se desprezar.

A Federal oferece uma munição de 85gr como um calibre de baixo recuo e é provavelmente a melhor escolha para uso em revólveres de cano curto, como os de 2″. E ainda assim oferece uma performance muito maior que a de um .32 ACP ou um .32 S&W Long.

O recuo do calibre .327 Federal Magnum, quando usada uma carga de 85gr é de 4.17 J, quando usada uma carga de 115 gr é de 7,61 J e de 7,56 J quando usada uma carga de 100gr. Para comparação quando usada uma carga de 85gr do calibre .32 H&R Mag seu recuo é de 1.97 J e 9.78 J quando usada uma carga de 125gr do calibre .357 Magnum.

Se você gostou deste artigo, por favor, compartilhe-o com seus amigos!

Criador do blog Firearms Brasil. Atirador Informal, Técnico em Informática, mineiro e apaixonado pelo mundo das Armas de Fogo.

3 COMENTÁRIOS NO ARTIGO: “CALIBRE DA SEMANA: .327 FEDERAL MAGNUM

  1. Olá Ricardo!
    Este calibre .327 Federal Magnum, se enquadraria como calibre de uso permitido no Brasil?

    Obrigado e parabéns pela matéria!
    Aires.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *